Iluminação vintage: saiba como aplicar nos ambientes

Iluminação vintage: saiba como aplicar nos ambientes

Nostalgia, raridade, classicidade e muitas outras palavras englobam a decoração e iluminação vintage. Cada vez mais usado no planejamento de ambientes, esse estilo se inspira em espaços dos anos 20 até meados dos anos 80, trazendo elementos com designs diferentes, como móveis, quadros, vasos e outros itens.

Quando falamos na iluminação dessa categoria, temos luminárias de aparência nostálgica, com cores mais puxadas para tons terrosos e luzes difusas e amareladas. Elas se parecem muito com as opções criadas por quem inventou a lâmpada, Thomas Edison, mas que detém toda a tecnologia pensada para os modelos atuais. Tudo isso, combinado com a decoração, faz com que os espaços tenham muito charme, além de aparentarem conforto e calmaria.

iluminação suspensa de forma focal

Se você ama esse estilo e quer aplicar na iluminação de sua residência, apresentaremos dicas de como inserir diversas opções nos espaços de maneira que fique tudo bem harmônico e – é claro – vintage. Acompanhe o post para saber mais!

Onde usar a iluminação vintage: os locais mais adequados

Por ter um estilo próprio, não são todos os locais que ficam bem com a iluminação vintage, seja por questões estruturais ou por disposição dos móveis e de outras decorações. É importante saber disso para que, na elaboração do projeto luminotécnico, não errar e deixar o cômodo estranho. Sendo assim, recomendamos colocar essas luminárias dos tais locais:

1. Teto

Aqui, a iluminação vintage pode ser usada como iluminação central, contanto que a lâmpada seja mais forte ou que tenha outras para clarear tudo, ou como iluminação auxiliar. As luminárias podem ir em lugares estratégicos do ambiente, como acima da mesa da sala de jantar, acima de balcões como iluminação da área de churrasco, em salas de estar, entre outros.

O melhor é que você pode colocar apenas uma ou mais lâmpadas, a decoração vintage continua. Por exemplo, disponha uma luminária pendente com aramados de metal ou um lustre com lâmpadas vintage que lembrem velas, entre muitas outras opções. E, além de trazer todo o conforto, elas deixam o cômodo mais sofisticado e muito mais charmoso.

2. Mesa

As luminárias de mesa são ótimas para cantinhos de estudo e leitura, assim como para ficar ao lado de móveis de descanso, como sofás, poltronas e camas. Elas deixam o espaço com aquele ar super confortável e pessoal. Além disso, elas são ótimas para ficar em penteadeiras e cômodas tanto como iluminação auxiliar como um objeto decorativo. Os modelos que parecem um candelabro são exemplos mais comuns e apreciados.

sala de jantar para 16 pessoas

3. Parede

Antigamente, grande parte das luminárias eram de parede, distribuídas e várias paredes dos ambientes para iluminar bem, considerando que as lâmpadas eram mais fracas. Hoje, elas ainda fazem sucesso, mas como arandelas, usadas, principalmente, como iluminação auxiliar.

Além disso, a sua versatilidade permite que sejam usadas tanto em ambientes internos quanto externos, ainda mais quando se fala em garagens, varandas e, até mesmo, jardins. Ou nos muros mesmo, ao redor da residência.

4. Chão

As luminárias de chão vintages também são ótimas oportunidades para uma iluminação retro, além de serem super práticas para transitar entre os espaços do ambiente. Por exemplo, se você deixa a sua próxima a porta, pode, facilmente, deslocá-la para próximo da janela.

Por serem maiores e mais compridas, têm uma aparência mais sofisticada e régia, ao mesmo tempo em que fornecem a luz essencial para conforto. Na sala de estar, no quarto ou no escritório, esse tipo de iluminação vintage é ideal.

Lâmpadas da iluminação vintage

Quando você for até uma loja para escolher qual iluminação colocará em sua casa, é importante ter em mente que não é qualquer tipo de lâmpada que pode ser considerado vintage. Há toda uma questão de design e formato que, como já dito, lembra o primeiro modelo criado por Thomas Edison.

Sendo assim, as lâmpadas que entram nessa categoria são:

  • Tubular: ideal para espaços amplos que necessitam de uma alta quantidade de luz, como escritório, cozinhas e banheiros;
  • Chama de vela: essa é ideal para salas de jantar em lustres ou candelabros, em corredores fica ótima também.
  • Bulbo: com um toque um pouco mais moderno, mas sem abandonar o estilo vintage, elas são ótimas para qualquer ambiente;
  • Bolinhas: para penteadeiras e espelhos estilo camarim, são bem delicadas e aconchegantes, além de terem focos de luz mais direcionados.

Lembre-se que para ser vintage não basta, apenas, trazer esses formatos, mas toda a composição da luminária deve relembrar aquele estilo dos anos 20.

Para acertar nos outros elementos da decoração vintage, móveis com madeiras nobres ou que as relembre, que tenham linhas clássicas bem acentuadas, arabescos, entre outras coisas, são os ideais. E invista nos tapetes estampados com cores mais neutras e fortes, como também em almofadas bem macias, vasos, entre outras coisas.

Você gosta desse estilo? É bem diferente da iluminação moderna que usa muitos elementos com linhas retas, cores como branco, preto e tons de cinza, além de móveis com um ar mais “clean”. Saiba que a iluminação e a decoração vintage ganham cada vez mais espaço entre os projetos de decoração de ambientes, ainda mais quando as pessoas desfrutam, primordialmente, de uma estética confortável.

Se desejar conhecer outros estilos de iluminação e dicas de como compor os ambientes de sua casa, acompanhe o blog da Henrilustres toda semana!

Deixe um Comentário